Usina Nardini #GrandePorNatureza #SegurançaéVida

Viveiro de mudas. Para Tonga, Todo dia é dia da Árvore na Nardini

Viveiro de mudas. Para Tonga, Todo dia é dia da Árvore na Nardini
Viveiro de mudas. Para Tonga, Todo dia é dia da Árvore na Nardini
Viveiro de mudas. Para Tonga, Todo dia é dia da Árvore na Nardini
Viveiro de mudas. Para Tonga, Todo dia é dia da Árvore na Nardini
Viveiro de mudas. Para Tonga, Todo dia é dia da Árvore na Nardini
Viveiro de mudas. Para Tonga, Todo dia é dia da Árvore na Nardini
Viveiro de mudas. Para Tonga, Todo dia é dia da Árvore na Nardini

Viveiro de mudas. Para Tonga, Todo dia é dia da Árvore na Nardini

As palavras humildade e humanidade, assim como homem, têm suas raízes na palavra humus, que significa terra fecunda. Observar a proximidade entre essas palavras, além de evidenciar a relação de proximidade do ser humano com a terra, indica o desinteresse pelo mundo natural e pelo solo como uma perda da humildade do homem, a perda de suas origens.

Antonio Aquino dos Reis, o Tonga, como é conhecido por todos na Nardini, trabalha no viveiro de mudas da Usina há 17 anos. "É muito gostoso você plantar, chegar e ver tudo verdinho assim. Eu fico chateado quando planto e não nasce. É gostoso ver tudo crescendo e ficando bonito, forte. Com isso eu ganho força para lutar e ajudo o meio ambiente". Cuidar e assistir, no sentido de dar assistência e também no de olhar o crescimento é uma vocação do Sr. Tonga. Dois meses após sua vinda, da Bahia para cá, a esposa dele faleceu e ele criou, sozinho, os cinco filhos dela. Até hoje, três moram com ele, dois retornaram à Bahia.

O destino e local onde serão fincadas as raízes das milhares de mudas do Viveiro da Nardini também variam, "são plantadas em nossas áreas e também doamos para fornecedores, prefeituras da região, TEBE e Polícia Ambiental" a diversidade é grande "temos várias mudas: saraguají, pau viola, tachi, pororoca, gonçalo-alves, pata de vaca, aroeira pimenteira, ipê rosa, ipê amarelo, ipê branco, entre outras. Frutíferas tem: gabiroba, mamão, amora, ameixa, acerola, graviola, jatobá e araçá-do-campo", conta Tonga, homem de memória privilegiada.

Sobre a rotina de trabalho, ele conta, orgulhoso, que "é sempre a mesma, chego cedo, vou tirar a marcação da água, depois volto para o viveiro, molho as plantas, encho balaios e planto as sementes. O pessoal pergunta: como você não sabe ler e sabe de vários plantios e mudas? Vivemos no campo, no dia a dia você vai conhecendo as plantas. Vou conhecendo pelas folhas, as mudas, madeira e raiz", finaliza com um sorriso no rosto de quem tem a sabedoria dos humildes e o aprendizado e proximidade com a natureza e a vida, com o viveiro e o viver.

Sobre o momento atual

COVID-19

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência da navegação de acordo com a Política de Cookies.